Ações Indenizatórias
Os Programas realizados pela nossa empresa são unificados e integrados por meio eletrônico, de forma a manter todas as informações
precisas, além do arquivamento físico dos documentos e prontuários assinados pelos funcionários, garantindo aos nossos clientes prova
documental de proteção contra possíveis ações indenizatórias por parte de seus colaboradores. Atualmente, devido à legislação do Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário – NTEP, cabe à empresa provar que as doenças e os
acidentes de trabalho não foram causados pela atividade desenvolvida pelo trabalhador, ou seja, o ônus da prova passa a ser do empregador
e não mais do empregado. No entanto, os benefícios considerados pelo Ministério da Previdência Social podem ser impugnados pela empresa
no caso de não serem decorrentes de acidente ou doença ocupacional. Daí a importância de uma assessoria bem prestada de um médico do
trabalho que poderá consequentemente proporcionar a diminuição do pagamento da alíquota previdenciária. Ressaltamos por último que, se os programas de Medicina Ocupacional não forem bem feitos, a sua empresa poderá pagar ações
indenizatórias a funcionários demitidos, no caso de alegação que o funcionário tenha ficado doente devido ao trabalho que exerceu em sua
empresa, se provar que o foi em condições inadequadas. Dependendo do salário elas podem atingir valores acima de R$ 1.000.000.00 (hum
milhão de reais). Ou seja, o risco que o empresário corre deixando de fazer estes programas é muito grande. Não é só necessário dar boas
condições de trabalho aos funcionários, é necessário provar. Os programas do PCMSO, PPRA, e outros afins que fazemos podem atender a
estas necessidades desde, é claro, sejam executados dentro da boa Técnica por profissionais competentes e idôneos. Em Medicina e Segurança do Trabalho não se deve buscar o melhor preço, mas a melhor assessoria. A Metra tem 17 anos de
existência trabalhando para empresas públicas, prefeituras, grandes e pequenas indústrias, inclusive para os órgãos fiscalizadores da
atividade como o CREA - Conselho Regional de Engenharia e o CREMESP - Conselho Regional de Medicina